Questo sito utilizza cookie di terze parti per inviarti pubblicità in linea con le tue preferenze. Se vuoi saperne di più clicca QUI 
Chiudendo questo banner, scorrendo questa pagina, cliccando su un link o proseguendo la navigazione in altra maniera, acconsenti all'uso dei cookie. OK

O fado e Coimbra - Música, poesia e tradições

Poder-se-ia dizer que o fado é um tipo de música, e falar simplesmente da sua história; de onde vem, como nasceu, quando chegou a Portugal, a sua estrutura musical. Tudo isto tem, como é óbvio, a sua importância, mas acredito que isto é apenas uma pequena parte do fado. Acho que a parte maior desta música é a sua alma: a influência que tem na quotidianidade portuguesa, nas tradições, nas festas. Por isto resolvi olhar para o fado de diferentes pontos de vista: o ponto de vista histórico, o musical, o poético e o das tradições.
Decidi escrever este trabalho porque acho interessante ver como uma música – que nasceu duma dança congolesa – representa a alma dum povo, como faz parte da sua história, como é, enfim, motivo de orgulho para uma nação.
Perguntei a algumas pessoas – de diferentes nacionalidades – o que o fado representava para elas. Os portugueses a quem fiz esta pergunta afirmaram que o fado é a alma de Portugal e que é uma das tradições mais importantes do país. As pessoas de nacionalidade diferente da portuguesa disseram que o fado é Portugal e que tem valor para eles sobretudo quando estão em Portugal, porque se ouvem cantar o fado em outros países este perde parte da sua alma.
Depois das respostas que obtive concluí que ninguém sente o fado como um simples género de música. Para todos os que o conhecem, sobretudo se viveram algum tempo em Portugal, o fado tem um significado especial. É uma música, e como todas as músicas é feita de notas que trazem, por razões que não admitem investigações racionais, sentimentos dentro de si. Acho que o que a torna diferente das outras é o seu papel “social”, isto é, a sua importância no dia a dia português e, ainda mais, o respeito que o povo português tem por ela.
O que me proponho com esta tese é mesmo dar uma ideia do que o fado é, não só do lado mais práctico – como a sua história, os seus cantores e os poetas que tiveram mais notoriedade – , mas também dum lado mais “abstracto”. Queria dar uma ideia da atmosfera que o fado cria, não do que se ouve quando um fadista entoa o seu canto, mas do que se sente.
O outro assunto do qual queria tratar é Coimbra. É uma cidade de que gosto muito e que, na minha opinião, tem muito para dar às pessoas. Quem tem a oportunidade de viver em Coimbra uns tempos, quando a deixa trá-la no seu coração e fica à espera do dia em que poderá lá voltar.
Coimbra é uma cidade universitária, como tal é povoada de jovens que passam “nas rivas do Mondego” os seus anos académicos. Durante estes anos vivem sozinhos e, entre uma noite de regozijo e a outra, aprendem o que são as regras e as tradições. As regras ditadas pelo código da praxe académica, as tradições que uma universidade antiga como a de Coimbra tem e o orgulho que tem em mantê-las.
Para além da sua vida universitária, em Coimbra o fado é muito importante, como se verá. São vários os lugares que inspiraram letras de fados, por terem uma importância histórico-lendária particular, por desempenharem uma particular função para o fado, ou simplesmente, como o rio Mondego, por terem uma certa magia, inexplicável racionalmente, mas mesmo assim indubitável.

Mostra/Nascondi contenuto.
4INTRODUÇÃO Poder-se-ia dizer que o fado é um tipo de música, e falar simplesmente da sua história; de onde vem, como nasceu, quando chegou a Portugal, a sua estrutura musical. Tudo isto tem, como é óbvio, a sua importância, mas acredito que isto é apenas uma pequena parte do fado. Acho que a parte maior desta música é a sua alma: a influência que tem na quotidianidade portuguesa, nas tradições, nas festas. Por isto resolvi olhar para o fado de diferentes pontos de vista: o ponto de vista histórico, o musical, o poético e o das tradições. Decidi escrever este trabalho porque acho interessante ver como uma música – que nasceu duma dança congolesa – representa a alma dum povo, como faz parte da sua história, como é, enfim, motivo de orgulho para uma nação. Perguntei a algumas pessoas – de diferentes nacionalidades – o que o fado representava para elas. Os portugueses a quem fiz esta pergunta afirmaram que o fado é a alma de Portugal e que é uma das tradições mais importantes do país. As pessoas de nacionalidade diferente da portuguesa disseram que o fado é Portugal e que tem valor para eles sobretudo quando estão em Portugal, porque se ouvem cantar o fado em outros países este perde parte da sua alma. Depois das respostas que obtive concluí que ninguém sente o fado como um simples género de música. Para todos os que o conhecem, sobretudo se viveram algum tempo em Portugal, o fado tem um significado especial. É uma música, e como todas as músicas é feita de notas que trazem, por razões que não admitem investigações racionais, sentimentos dentro de si. Acho que o que a torna diferente das outras é o seu papel “social”, isto é, a sua importância no dia a dia português e, ainda mais, o respeito que o povo português tem por ela.

Tesi di Laurea

Facoltà: Lingue e Letterature Straniere

Autore: Lia Contesso Contatta »

Composta da 133 pagine.

 

Questa tesi ha raggiunto 581 click dal 05/03/2010.

 

Consultata integralmente 2 volte.

Disponibile in PDF, la consultazione è esclusivamente in formato digitale.